Nossas Soluções

Saiba o que podemos oferecer.

Nosso trabalho consiste em mergulhar fundo para entender e analisar cada indivíduo que forma o ecossistema de uma empresa ou instituição para, então, oferecer as soluções que mais se adequam ao ambiente, às equipes e necessidades de cada pessoa.

Saiba o que podemos oferecer
Quer saber mais? clique aqui
Assessments e Processos de Autoconhecimento
Aquele que conhece os outros é sábio. Aquele que conhece a si mesmo é iluminado. Aquele que vence os outros é forte. Aquele que vence a si mesmo é poderoso. Lao Tsé

O primeiro passo para todo trabalho de desenvolvimento de pessoas é investir no autoconhecimento, no mapeamento de perfis, competências e pontos de melhoria. Os trabalhos relacionados a assessment podem realizados para:

  • Assertividade na escolha de candidatos em processos de seleção;
  • Identificação do potencial e melhor capacitação de profissionais que já atuem em determinadas posições;
  • Definição de movimentos de sucessão.

Com o auxílio de ferramentas consagradas de autopercepção, buscamos diagnósticos precisos sobre os pontos fortes e desafios de cada indivíduo, para então traçar juntos um plano de ação rumo ao protagonismo. Os trabalhos de Assessment são realizados inicialmente em três etapas principais (presencial ou on line):

  • 1Estudo da posição e alinhamento com a liderança para entendimento das competências a serem observadas

    • 1.1Descrição de cargo. (Entrevista presencial)

  • 2Mapeamento comportamental e técnico através de instrumentos (Birkman, DISC, EQ-i 2.0, entre outros), entrevistas por competências e avaliações 360º (para projetos de capacitação e sucessão)

    • 2.1Devolutiva individual. (online / presencial)

  • 3Preparação e apresentação de relatório final

    • 3.1On line / presencial

Birkman
DISC
EQ I

Já os Processos de Autoconhecimento podem ser realizados em trabalhos coletivos (como programas de liderança corporativos e workshops em grupo) ou em projetos particulares através de sessões e devolutivas individuais, também com o apoio de instrumentos como:

  • 1MBTI – Myers-Briggs Type Indicator

    MBTI – Myers-Briggs Type Indicator
  • 2Preferência Cerebral

    Preferência Cerebral
  • 3Âncoras de Carreia

    Âncoras de Carreia
  • 4TKI, DISC, Firo-B, WorkPlace BigFive, TMP, entre outros

Quer saber mais? clique aqui
Treinamentos e Capacitações Comportamentais
Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende. John Maxwell

Um excelente profissional – líder ou liderado – é, antes de tudo, alguém capacitado e inteligente emocionalmente. Alguém com autoconhecimento suficiente para cuidar de si mesmo e alta empatia para se relacionar bem com os outros, além de grande senso de protagonismo para entrega de resultados. A Vertigo 16 realiza trabalhos comportamentais através de:

  • 1Construção de projetos de desenvolvimento nos temas:

    • Comunicação

    • Empowerment

    • Feedback

    • Coaching

    • Liderança situacional

    • Gestão da mudança

    • Liderança através de exemplos

    • Visão sistêmica

    • Inovação

    • Orientação de carreira e escolhas profissionais

    • Protagonismo e accountability

    • Trabalho em equipe

    • Gestão de conflitos

    • Relacionamento interpessoal

  • 2Workshops e palestras presenciais

  • 3Condução de programas de liderança

A capacitação comportamental que propomos é estruturada a partir de um método que busca respeitar a condição emocional e bioquímica dos participantes (dopamina e serotonina), garantindo a disponibilidade para o aprendizado e exercício do Protagonismo Humanizado para entrega de resultados sustentáveis.

Treinamentos e Capacitações Comportamentais
Quer saber mais? clique aqui
Jogos Vivenciais
É fazendo que se aprende a fazer aquilo que se deve aprender a fazer. Aristóteles

Através de atividades indoor ou outdoor, oferecemos a oportunidade de pessoas dos mais diversos níveis e setores organizacionais exercerem papéis dentro de um grupo, percebendo seu potencial de contribuição para a equipe e resultado final de uma tarefa. Esses jogos são criados e conduzidos por especialistas altamente capacitados para extrair o máximo de insights e aprendizado de cada jogo antes, durante e após sua realização.

A aplicação e utilização de Jogos Vivenciais em projetos de desenvolvimento de pessoas promove a mudança comportamental através da prática, criando perspectivas sólidas de crescimento individual e em grupo.

Jogos Vivenciais

Eles podem ser utilizados como parte integrada de um programa de desenvolvimento de pessoas ou como atividade exclusiva dentro de um evento corporativo.

  • 1Integração de pessoas e trabalho em equipe

  • 2Exercícios e desenvolvimento de competência

  • 3Mapeamento de pontos de desenvolvimento, comportamentos e atitudes

  • 4Aprimoramento de comportamentos ligados à liderança

  • 5Oportunidade de energização e celebração em equipe

Jogos vivenciais aplicados pela Vertigo 16:

As cidades são prova da engenhosidade humana. Organismos vivos que replicam a rotina das empresas. O objetivo deste jogo é construir maquetes de uma ponte, uma "rede elétrica" e um painel luminoso, na sala plenária.

No final, um trem – que até então os participantes não sabem que existe – cruzará a ponte e acionará a rede elétrica, que acenderá o painel luminoso. Neste painel, aparecerá mensagem escolhida pelo cliente.

Inúmeras customizações podem ser feitas no jogo Metrópole, desde gestão dos custos dos projetos até a troca de integrantes, passando por foco no cliente e adaptação às mudanças.
É um desafio de planejamento, trabalho em equipe, liderança, comunicação, senso de pertencimento e outras competências.

Metrópole 1
Metrópole 2
Metrópole 3
Metrópole 4
  • Duração: 2 a 3 horas (com debriefing).
  • Tipo de local necessário: sala plenária ou similar (consulte área mínima).
  • Número de participantes: 10 a indeterminado.

A inspiração deste jogo vem da famosa história do enfrentamento entre gregos e persas na batalha das Termópilas e de Maratona. Lições de estratégia, liderança e senso de pertencimento permeiam a experiência.

Em equipes, definidas por afinidade com as tarefas do jogo, montam as defesas de uma “cidade”: catapultas, lanças e escudos, embarcações etc. Além disso, toda a administração das suas forças fica por conta de generais, estrategistas, mensageiros etc.

A comunicação visual do exército também tem de ser criada, dando unicidade a tudo.
Materiais, ferramentas e informações são compartilhados, pedindo comunicação e sinergia entre os times para aproveitar bem os recursos. No final, todos operam suas criações e veem seus esforços ganhando vida.

A Arte da Guerra desafia, também, o planejamento estratégico, a gestão de recursos, a liderança e a capacidade de inovação.

  • Duração: 3 a 4 horas (com debriefing).
  • Tipo de local necessário: área externa espaçosa, preferencialmente verde.
  • Número de participantes: 30 a 200.

Um time, vários trajetos e uma expedição memorável que trabalha conceitos de accountability, comunicação, interdependência, planejamento, gestão de recursos e senso de pertencimento. Uma dose de liderança completa o jogo.

O Expedição traz tudo isso num elaborado exercício de "arqueologia", onde times de campo são comandados por outro, via rádio, em trajetos cheios de aventura, onde vão obter informações e objetos de uma "tribo perdida".

Cada participante escolhe seu papel e seu modal de transporte, incluindo 02 times que ficam no hotel; um para montar a “exposição” e outro pra comandar tudo via rádio. No final, uma exposição arqueológica materializa os esforços de todos.

  • Duração: 3 a 4 horas (com debriefing).
  • Tipo de local necessário: área verde grande, com trilhas (se houver lagos ou represas, melhor ainda!)
  • Número de participantes: 30 a 200.

Um dos nossos jogos mais inovadores, ele usa a cidade como território de aprendizado.
Resolvendo enigmas e fazendo provas relacionadas aos temas do cliente, as equipes partem do hotel, exploram a cidade e voltam. Pode ser competitivo, colaborativo ou misto.
Vários recursos digitais podem ser usados, de GPS a redes sociais, criando uma forma moderna de jogar.

Museus, parques, supermercados... tudo é cenário pra exercitar a alta performance, o planejamento estratégico, a diversidade, a negociação e o trabalho em equipe.
O Super Tour ainda traz um benefício interessante; conhecer a cidade de um modo inédito, mesmo pra quem vive nela.

  • Duração: 3 a 4 horas (com debriefing).
  • Tipo de local necessário: sob consulta, no geral espaços urbanos.
  • Número de participantes: 03 a 50.

Em meio à natureza, enfrentando uma série de desafios, equipes navegam por trilhas, usando mapa, bússola e suas melhores competências. Planejamento, trabalho em equipe, comunicação, inteligência emocional e liderança são algumas delas.

Ao longo do trajeto, provas especiais podem ser inseridas, trabalhando conteúdos específicos, desde informações comerciais à questões de comportamento. Navegação, cálculo de tempo e aferição de distâncias dão o plano de fundo para uma experiência relevante e divertida.
A regularidade das equipes é medida nos check points, considerando até os segundos.

Rali a pé 1
Rali a pé 2
Rali a pé 3
Rali a pé 4
  • Duração: 3 a 4 horas (com debriefing).
  • Tipo de local necessário: área verde com trilhas, estradinhas e afins.
  • Número de participantes: 10 a 500.

São 4 rodas e um bravo trio a bordo de veículos off-road: um navegador, um cronometrista e um controlador de distância vivenciam a aventura de um rali.

O trabalho em equipe, a comunicação constante - e outras competências que podem ser inseridas - são vivenciados a cada curva e bifurcação no caminho. Provas especiais customizadas completam a empreitada, dando aos participantes um dia de emoção e aprendizado em meio à natureza.

Um sistema de computação afere a performance de todos os carros e cria um ranking (opcional).

4X4
4X4
4X4
4X4
  • Duração: 3 a 4 horas (com debriefing).
  • Tipo de local necessário: hotel fazenda ou similar, com estradas no entorno (consulte-nos se precisar de sugestões de locais com essas estruturas).
  • Número de participantes: 09 a 90.

Inspirado nas Grandes Navegações do século 16, este jogo recria uma empreitada desafiadora: construir embarcações e beneficiar especiarias para fornecimento além-mar.
Todos têm um posto de protagonista nesta aventura, onde um projeto comercial vai desafiar competências como inovação, liderança, foco no cliente, gestão de recursos, senso de pertencimento, trabalho em equipe etc.

Ao final, todas as equipes assistem seu/sua remador(a) cruzar o “atlântico” (piscina ou lago), levando a bordo o trabalho de todos. Nós seremos os “clientes” e avaliaremos os produtos e a qualidade de entrega da esquadra. Da segurança ao modo que a equipe trabalhou, tudo é debatido no debriefing.

Novo Mundo 1
Novo Mundo 2
Novo Mundo 3
Novo Mundo 4
  • Duração: 2 a 3 h (com debriefing).
  • Tipo de local necessário: hotel com piscina, lago, represa ou mar calmo.
  • Número de participantes: 15 a indeterminado.
Quer saber mais? clique aqui
Coaching
O bom coach não é aquele que tem as boas respostas, mas aquele que tem as boas perguntas. Autor desconhecido

Coaching é um processo que visa explorar os objetivos pessoais do coachee (quem busca o coaching) através de conversas e reflexões que oferecerão a ele uma visão externa que desafie o status quo de suas ideias e de seus paradigmas, ao mesmo tempo em que ofereça suporte para que ele próprio possa decidir qual jornada e planos deseja traçar para sua vida, de acordo com seus sonhos e metas individuais

Coaching é uma parceria entre o coach e o coachee para atingimento de resultados determinados pelo coachee e refinados pelo coach.

O Coaching busca resultados de curto prazo, com investimento na expansão da autoconsciência do coachee, por vezes através da heteropercepção do coach. Confiança mútua é fundamental.

Os processos de coaching realizados pela Vertigo 16 seguem, prioritariamente, um método próprio chamado OIEA Coaching Process ®:

  • Objetivos
    1 - Objetivos

    Definição inicial de metas e objetivos pessoais

  • Investigação
    2 - Investigação

    Aprofundamento do perfil, valores e motivações reais

  • Estruturação
    3 - Estruturação

    Exploração de caminhos, possibilidades e ideias

  • Ação
    4 - Ação

    Construção de planos de ação e implementação

O bom coach não é aquele que tem as boas respostas, mas aquele que tem as boas perguntas.
Quer saber mais? clique aqui
Humanização
A renúncia progressiva dos instintos parece ser um dos fundamentos do desenvolvimento da civilização humana. Sigmund Freud

Depois da implementação de padrões de processos, de ações de responsabilidade social e de modelos de sustentabilidade, agora é inevitável evoluirmos moralmente e melhorarmos ainda mais os resultados através da Humanização.

A essência fundamental para a Humanização é a evolução moral e, para que ela seja possível, precisamos vencer todas as variações de orgulho e egoísmo que existe em nós e destruir o hábito de priorizar coisas a pessoas. Tudo o que acreditamos e tudo o que fazemos tem a Humanização como base.

A Humanização é o próximo passo na evolução da sociedade e para entendermos claramente a importância desse movimento, devemos analisar o processo civilizador:

Humanização
A evolução da humanidade não está em se libertar das castrações e sim escolhê-las conscientemente. Eduardo Casarotto
Humanização

A Vertigo 16 desenvolve uma série de soluções fundamentadas no respeito e valorização da pessoa, para implementar e aprimorar todas as competências ligadas à Humanização e Evolução Moral:

Quer saber mais? clique aqui